terça-feira, 9 de abril de 2013

Suspeito de matar engenheiro do Sul de Minas é preso no Paraná



O suspeito de matar o engenheiro químico João Gabriel Camargos de 25 anos, em Minas Gerais, foi preso em Jaguariaíva, na região central do Paraná. Fernando Oliveira Miguel se apresentava como Paulo Monteiro da Silva e foi detido em um quarto de hotel da cidade, onde se hospedou apresentando um documento falso comprado da Praça da Sé, em São Paulo, segundo a Polícia Civil.
O crime aconteceu em um ônibus que fazia a linha de Poços de Caldas a Belo Horizonte, na madrugada do dia 9 de março, na BR-381. A ação durou cerca de 20 minutos e, de acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, o suspeito entrou no veículo e anunciou o roubo, na altura da cidade de Perdões, no sul do estado mineiro. Conforme passageiros, o ladrão tropeçou no pé da vítima, irritou-se e atirou contra o jovem. Antes de descer do ônibus na cidade de Oliveira, na região centro-oeste de Minas, o suspeito disse que outros assaltantes seguiriam o veículo até Belo Horizonte. Por essa razão, o motorista só parou na capital mineira.
O delegado de Jaguariaíva, Gumercindo Athayde, contou que o suspeito assaltou um ônibus que seguia de Campinas (SP) até Curitiba (PR), roubando dinheiro e objetos, como joias e celulares dos passageiros. Assim como em Minas, antes de partir, ele afirmou que outros dois assaltantes estavam dentro do ônibus e que, se as vítimas pedissem socorro, seriam mortas, de acordo com o delegado.
O motorista do veículo e os passageiros só perceberam que era mentira quando estavam perto do município de Piraí do Sul, também na região central do Paraná. Lá, eles pararam em um posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que avisou a Polícia Militar do Paraná.
Ainda conforme o delegado, um taxista reconheceu as características do suspeito e informou à polícia o hotel em que ele estava hospedado. Policiais invadiram o quarto, onde o homem foi preso sem reagir. Ele estava com o dinheiro e objetos roubados no último assalto e levou a polícia até o matagal em que havia abandonado os celulares, com medo de ser rastreado.
O delegado informou que o suspeito, preso no dia 29 de março, fugiu da penitenciária de Sorocaba (SP) no fim de 2012 e, desde então, cometia crimes no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Ele continua preso da Delegacia de Jaguariaíva e ainda nao tem advogado.


Fonte G1

0 comentários:

Postar um comentário