sexta-feira, 17 de maio de 2013

Caps comemora Dia da Luta Antimanicomial




O Centro de Atenção Psicossocial (Caps), da Unidade de Saúde Mental de São Lourenço, comemorou, na tarde de sexta-feira (17), o Dia da Luta Antimanicomial. Equipes do Caps II e Caps ad III prepararam uma verdadeira festa na Praça da Estação. Usuários, profissionais de saúde e visitantes confraternizaram e se divertiram ao ar livre, com músicas, danças e dinâmica de grupo. E ainda puderam degustar deliciosas pipocas, cachorro-quente e refrigerante. Todos receberam uma camiseta estampada pelos próprios usuários, na oficina do Caps, com os dizeres: “Jamais cometa a loucura de ser alguém normal”.

O Dia da Luta Antimanicomial é 18 de maio, e foi instituído após profissionais da Saúde Mental, cansados do tratamento desumano e cruel dado aos usuários do sistema, organizarem o 1º manifesto público a favor da extinção dos manicômios.


Unidade de Saúde Mental – é a integração de uma rede de atenção às pessoas com transtornos mentais, em substituição aos hospitais psiquiátricos. O Caps II é a porta de entrada dos pacientes com transtornos graves e persistentes. O Caps ad é um serviço especializado,  que atende pessoas com problemas decorrentes do uso ou abuso de álcool e outras drogas. Ele é fundamentado no pressuposto de que o tratamento a usuários de drogas exige condições que respeitem o indivíduo como pessoa, possibilitando sua reinserção social, profissional e familiar. O serviço conta com o acolhimento noturno voluntário, por um período de 14 a 28 dias, evitando internações fora do município e em hospitais psiquiátricos. A unidade é composta por uma equipe multidisciplinar, formada por 4 psiquiatras, 5 enfermeiros, 10 técnicos em enfermagem, 7 psicólogos, 1 assistente social, 1 terapeuta ocupacional, 1 educadora física (pareceria com o NASF) e 2 estagiários.

Programas e ações – permanência dia e noite, atendimento individual, visitas domiciliares, atendimento e orientação aos familiares, trabalhos em grupos, oficinas terapêuticas, levantamento epidemiológico e capacitação de equipes da Saúde da Família.



Atendimento – tem 12.550 usuários cadastrados, com 650 atendimentos médicos e 900 psicológicos mensais. A enfermagem realiza atividades com grupos terapêuticos e educativos, oficinas terapêuticas, pré-consulta e consulta de enfermagem com os usuários do Caps. Funciona na rua José Simeão Dutra, nº 90, no bairro Nossa Senhora de Lourdes.


0 comentários:

Postar um comentário