terça-feira, 21 de maio de 2013

Iniciada a última etapa da ETE em São Lourenço



Com custo total orçado em mais de R$ 20 milhões, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Lourenço entra em nova fase de construção. A demora para o início dessa fase da obra foi devido às ações judiciais entre empresas que participaram da licitação. A Construtora Sanenco Ltda, vencedora do processo licitatório, assinou contrato na quinta-feira (16) para a construção da estação propriamente dita. O valor desse contrato é de R$ 11.062.028,31, conforme TC/PAC 455/09, incluindo saldo do Fundo Especial de Investimentos para Obras de Saneamento (Feios), como contrapartida do município. Outro contrato, referente ao TC/PAC, é no valor de R$ 4.960.673,68. O prazo para a execução é de 12 meses.

As primeiras obras começaram a ser feitas em 2002, quando foi aprovada a Lei Municipal nº 2.513 e criado o Feios, onde eram depositados os recursos arrecadados pela cobrança de 25% em cada conta de água dos consumidores. A aplicação dos recursos foi fiscalizada por um Conselho Fiscal, formado por nove representantes de diversas entidades como OAB, CREA, CRC, Sindicato de Hotéis, Associações de Bairros, Câmara Municipal, Executivo, etc.. Além disso, toda a documentação comprobatória das receitas e das despesas foi encaminhada mensalmente para a Câmara Municipal, para acompanhamento e fiscalização.

Desde o começo da arrecadação do Feios, mais de R$ 6 milhões de reais foram gastos em importantes obras realizadas, como: interceptores, elevatórias de esgoto, redes coletoras, aquisição do terreno onde está sendo construída a ETE, etc. Com isso, o Saae desviou praticamente todo o esgoto que era jogado no Ribeirão São Lourenço, que corta a cidade, para o interceptor da margem esquerda do rio Verde.

0 comentários:

Postar um comentário