quinta-feira, 11 de julho de 2013

Atendimento é o diferencial




"Obrigada por nos escolher e voltes sempre!". Que cliente não gosta de sair de um estabelecimento com a sensação de que, além de ter feito uma boa compra ou ter desfrutado de um serviço "de primeira", foi atendido com toda a atenção e dedicação? Ainda há a crença de que o preço baixo é o principal item responsável por garantir a satisfação do comprador em uma venda.Entretanto, pesquisas recentes já colocam em xeque essa premissa e mostram que, tão importante quanto o preço competitivo, é a qualidade no atendimento. E é por causa de tal constatação que torna-se imprescindível para o empresário o investimento na qualificação dos colaboradores. Esses profissionais devem ser bem treinados e capacitados para estarem sempre aptos a fazer um trabalho de alto nível e trazer um diferencial para o negócio.

Um levantamento sobre a perda de clientes feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em vários estabelecimentos constata essa realidade. De acordo com a pesquisa, 40% dos consumidores deixam de comprar um produto devido a serviços ruins, percentual quase cinco vezes maior do que o daqueles que não compram por causa do preço do produto (8,3%) .

A ineficiência operacional, seja pela falta de treinamento ou pela falta de normas e procedimentos, é um dos problemas mais comuns encontrados nas empresas. O agravante, está no fato de que essa falha ainda pode resultar em prejuízos para o empresário, como a redução da produtividade e, até mesmo, em um aumento da perda material.


A falta de treinamento técnico na área comercial é outra preocupação apontada pelos especialistas. "Os vendedores, muitas vezes, desconhecem a tecnologia, assim como os clientes. Então, o importante é fezer um treinamento com os vendedores, sendo técnico e prático, porque, às vezes, eles não sabem como abordar o cliente nem quem é o responsável pela especificação do produto. E o vendedor que está preparado pode, por exemplo, explicar para o especificador que ele, fazendo alguma coisa diferente, pode economizar dinheiro".

 Apesar de a qualificação dos colaboradores ainda ser vista como mais um custo por parte de alguns empresários, há aqueles que enxergam o procedimento sob outra perspectiva

"Não se pode construir uma empresa 100% com uma equipe 50%,.



Alexandre Wagner da Silva é Empresário, Jornalista, Publicitário  e Presidente do Sindicato dos Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais - Sindijori/MG

0 comentários:

Postar um comentário