sexta-feira, 7 de março de 2014

SAÚDE E NATUREZA - BERINJELA

NUTRICIONISTA FALA SOBRE AS PROPRIEDADES DA BERINJELA

Grande fonte de minerais e de vitaminas, a hortaliça pode ter a propriedade de ajudar a diminuir os níveis de colesterol no sangue
A berinjela vem de uma planta originária da Índia e cultivada na África. Provavelmente, foi introduzida na Europa pelos árabes e, posteriormente, veio para as Américas. Trata-se de uma hortaliça de produção anual, sendo que a época do plantio é de setembro a fevereiro e, em regiões de clima quente, é cultivada ao longo do ano. É considerada sensível ao frio, à geada e ao excesso de chuva na floração.
Nos últimos anos, o consumo de berinjela aumentou devido aos benefícios que oferece às pessoas, ela pode ter a propriedade de ajudar a diminuir os níveis de colesterol no sangue. “Embora até o momento não haja comprovação de que a berinjela diminua o colesterol, ela fornece muitos outros nutrientes benéficos à saúde”, explica a nutricionista ituveravense Viviane de Souza Ribeiro Sandoval, responsável pela merenda escolar da rede de ensino de Buritizal e que atende na Clínica Longevitá.
“Levando em consideração a composição nutricional, a berinjela pode ser considerada uma fonte de minerais e vitaminas. As análises laboratoriais mostram que em 100g de berinjela crua pode ser encontrada quantidades consideráveis de magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo, além das vitaminas A, B1, B2 e C”, explicou Viviane.
Ela também destaca outros benefícios. “Por apresentar uma grande quantidade de água, ela se torna essencial para manter o corpo hidratado e favorecer as reações químicas nas células corporais. Também possui uma significativa porcentagem de fibras, que auxilia no bom funcionamento intestinal e na formação do bolo fecal; além de ser considerada como um alimento que fornece poucas calorias, auxiliando no controle do peso”, complementou a nutricionista.
O suco de berinjela duas ou três vezes ao dia também combate o colesterol
A redução da mortalidade por doenças coronárias ocorrem quando há diminuição do colesterol plasmático, recuperação dos estragos das paredes das artérias causados pela placa de gordura e a estabilização do quadro. Tal situação é mais importante do que aumentar o diâmetro da artéria entupida com a placa de gordura.

“Por isso é importante reduzir o colesterol plasmático e proteger as paredes das artérias para prevenir ou controlar a doença aterosclerótica, que pode ser feito com medicamentos ou com alimentos. Ou melhor ainda, a proteção das artérias pode ser feita utilizando as propriedades nutricionais que a berinjela oferece”, ressaltou Viviane.
A nutricionista também falou sobre o suco de berinjela, cujas propriedades estão sendo estudadas. “Nada está comprovado ainda, porém, há quem diga que se ele for ingerido duas ou três vezes ao dia se mostra um ser efetivo em reduzir o colesterol do sangue”, afirmou.
“Ele também ajuda a diminuir o peso corporal, os triglicérides e as LDL-colesterol (mau colesterol). Tal quadro foi obtido em um estudo com animais realizado nas Faculdades de Ciências Médicas da Universidade de Campinas de São Paulo”, complementou Viviane.
Preparo
O suco foi preparado com 100 g de berinjela e 70 ml de água batidos no liquidificador por 5 minutos. O resultado é uma bebida com 7 calorias e 0,5 g de fibras. Depois de 15 dias recebendo esta preparação, observou-se a redução de 19% do colesterol plasmático; diminuição das LDL em 29%; redução dos triglicérides em 38%.
“Os pacientes hipertensos também são beneficiados com o suco de berinjela preparada com o suco de laranja e com a vantagem de reduzir o colesterol plasmático e as fração LDL”, complementou Viviane.

A berinjela e o azeite de oliva espanhol

Por ser rica em vitaminas A, B1, B2, C e niacina, tem seu efeito de reduzir o colesterol plasmático em um mecanismo que se dá pela inibição na absorção desta substância. Acredita-se que algum componente da berinjela liga-se com os sais biliares essenciais na absorção intestinal do colesterol.

A presença da niacina, também, pode influir na redução do colesterol plasmático. Já a explicação para a redução do peso observado com o consumo do suco da berinjela é dada pelo elevado teor de fibras deste alimento.

“Os estudos com a berinjela ainda continuam e, os especialistas acreditam que ela tem muito a contribuir para controlar as taxas de colesterol e a prevenir as doenças cardiovasculares. Na realidade, a berinjela representa um tratamento alternativo e de baixo custo para as hipercolesterolemias, melhorando o perfil plasmático do colesterol e do LDL. No entanto, é necessário lembrar que sua utilização não substitui o uso das estatinas”, explicou Viviane.

Ela finaliza com uma dica, na hora de comprar. “As melhores berinjelas são as de estrutura firme e cascas bem brilhantes. As opacas e amolecidas já estão velhas e perderam um pouco suas propriedades nutricionais”, ressaltou.

Uso culinário

- Pode ser usada no preparo de pratos como o cuscuz, suflê, torta, salada, recheada, entre outras várias formas na cozinha. Também é muito boa para fazer lasanha.

- Com a berinjela é possível fazer tortas de sabor agradável. É vendida em pó como legume medicinal.
- Cozida, frita, assada ou grelhada, a berinjela combina bem com pimentão, tomate, cebolas e azeitonas, tornando-se um óptimo acompanhamento para carnes grelhadas e assadas. Também se podem fazer gostosas porções com vinagre com sabor característico.

- Se guardada dentro da geladeira em um saco plástico, dura de uma a duas semanas.
- Para retirar o gosto amargo que a caracteriza, corte-a ao meio, esfregue com sal e escorra, ou deixe-a aberta coberta com água e sal, limão ou vinagre, durante, pelos menos, 15 minutos. Escorra em seguida e seque com papel absorvente.
- Uma boa maneira de aproveitar todas as suas propriedades sem sentir o sabor amargo do fruto é cortá-lo em cubos e mistura-lo ainda cru ao alimento, no momento da refeição.

0 comentários:

Postar um comentário