segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Polícia prende suspeito de matar universitário no sul de Minas

A vítima foi encontrada enterrada em um cafezal

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (27) o suspeito de matar um universitário em Três Corações, no sul de Minas Gerais. Maximiliano Reis, de 33 anos, conhecido como Max, era considerado um dos homicidas mais procurados do Estado.
Max foi encontrado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ele teria matado o estudante Fábio Fagundes de Melo, 23, em julho do ano passado. Durante as investigações, a equipe de policiais apurou que o suspeito, auxiliado por outros dois homens conhecidos como “Zulu” e “Bodão”, retiraram o corpo da vítima da cena do crime, colocaram em uma caminhonete e o despejaram em um cafezal, na cidade de Nepomuceno.

As investigações apontaram também que Alissa Gisela Reis, 21 anos, irmã de Max, juntamente com Peterson Henrique Santiago de Assis, cunhado do suspeito, desfez a cena do crime, limpando o local, além de notificar a polícia de um suposto crime de furto, com o intuito de induzir os peritos ao erro.

Após cometer o crime, Maximiliano fugiu, não deixando suspeita de seu paradeiro. A prisão preventiva foi decretada pela Justiça em 18 de julho de 2013.
A vítima tinha sido vista pela última vez deixando uma boate em Três Corações na companhia de quatro homens. Segundo a polícia, eles teriam ido até a casa noturna para consumir drogas e, em seguida, foram para uma residência, onde teria ocorrido um desentendimento. Disparos foram ouvidos no local.
Depois de passar três dias desaparecido, o corpo do universitário foi encontrado enterrado em um cafezal de Nepomuceno.

0 comentários:

Postar um comentário