quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Governo entrega medicamento revolucionário para a cura da hepatite C


Tião Viana fez a entrega do primeiro lote de medicamentos que aumentam em mais de 90% a chance de cura da Hepatite C (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Tião Viana fez a entrega do primeiro lote de medicamentos que aumentam em mais de 90% a chance de cura da hepatite C (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Os pacientes portadores da doença viral hepatite C no Acre iniciam a partir desta quarta-feira, 28, uma nova etapa revolucionária no tratamento. O governador Tião Viana entregou o primeiro lote de medicamentos que aumentam em mais de 90% a chance de cura da doença.
A entrega foi feita no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) do Hospital das Clínicas (HC) e reuniu deputados estaduais, médicos e pacientes.
O Acre é o segundo estado brasileiro a receber as medicações Sofosbuvir e Declatasvir, que serão disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e devem beneficiar, inicialmente, 263 pacientes que não podiam receber o tratamento anterior, como os portadores do vírus HIV, pré e pós-transplantados e pacientes com má resposta à terapia com Interferon.
“Essa é uma das notícias mais importantes da história da saúde pública do Brasil. É uma notícia revolucionária: o país começou o tratamento de cura da hepatite C de maneira definitiva e começou pelo Acre, que se organizou e está dando um importante passo para eliminar a doença”, afirmou.
Saúde universal e igualitária

Medicamentos serão entregues gratuitamente (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Medicamentos serão entregues gratuitamente (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O secretário de Estado de Saúde, Armando Melo, disse que a parceria entre os governos do Acre e federal garante uma saúde universal e igualitária, sem custo algum para o estado e para os pacientes.
“É um presente do SUS para os pacientes que tratam a hepatite C. Se pago, cada tratamento desse custaria R$ 300 mil por paciente”, ressaltou o gestor.
O deputado estadual Heitor Júnior, dirigente da Associação dos Portadores de Hepatite do Acre (Aphac) e forte mediador da ação, falou da alegria de estar vivendo esse momento, já que também enfrentou a luta contra a hepatite C há dois anos.
“É uma alegria muito grande estar vivendo este momento, que é uma revolução na medicina e pode ser a cura total da hepatite C. A distribuição feita pelo SAE via Sesacre [Secretaria Estadual de Saúde], junto ao Ministério da Saúde, vai fazer com que a gente diminua ou zere a fila de transplantes de fígado no Acre”, destacou o deputado.
Cura sem efeitos colaterais

Paciente comemora a possibilidade de cura (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Paciente comemora a possibilidade de cura (Foto: Diego Gurgel/Secom)

O médico infectologista Thor Dantas disse que a medicação permitirá um tratamento livre de efeitos colaterais, já que são feitos com comprimidos, sem uso de injeção.
“É isso que os novos tratamentos estão oferecendo para a gente hoje: um tratamento mais fácil, mais simples, mais rápido e com muito mais chance de cura. Antes, curávamos em torno de 30 ou 40% dos pacientes que recebiam tratamento; hoje, 90% dos pacientes que estão recebendo estes remédios podem ser curados”, destacou o médico.
O paciente Álvaro Melo contou que faz tratamento há 19 anos no estado e foi um dos primeiros a fazer a cirurgia de transplante de fígado.
“São 19 anos de muita luta. No início eu fiz parte do estatuto da Aphac. Só tenho a agradecer ao governo e a todos que se envolveram nessa luta. Agora estou preparado para tomar essa medicação que vai devastar o vírus C dos pacientes do Acre. É uma vitória muito grande”, disse Melo.
O que disseram
“Esse é um grande passo na saúde pública e para os tratamentos realizados aqui no Hospital das Clínicas. Outro ganho é a construção do Laboratório Biomolecular de Alta Tecnologia da Fundação Merieux, que está bastante avançada e deve ser inaugurada já no início de dezembro”, afirmou Juliana Quinteiro, superintendente do Hospital das Clínicas.
“Muita satisfação em viver este momento. Nós temos um dos melhores serviços de infectologia do Brasil e um serviço público que funciona plenamente. Esse tratamento é uma porta de esperança que se abre para as pessoas”, disse Jenilson Leite, deputado estadual.
“Hoje é dia de agradecimento. Acompanhei a batalha dos pacientes e o sofrimento de um tempo que não havia tratamento. Agora todos contam com esse medicamento revolucionário. Parabéns ao governo, ao Tião Viana, que sempre colocou em pauta a questão da hepatite”, enfatizou Raimundo da Saúde, deputado estadual e presidente da Comissão da Saúde na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

0 comentários:

Postar um comentário