quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Menores estupram e desferem 32 facadas na Sargento PM Alana. Cadê os direitos humanos?

Ninguém dos direitos humanos apareceu 

A sargento Alana Benatti viveu uma madrugada de horrores nas primeiras horas do seu aniversário, entre 3h e 5h. Oito menores infratores com idades entre 13 e 17 anos renderam a jovem militar quando ela estacionava seu carro na residência dos pais. Alana havia trabalhado um plantão de 24h. Ela que reside na Parada de Lucas (zona norte carioca), dirigiu até a favela do Cantagalo  para passar o aniversário com os pais. Foram 3 horas de viagem depois de um plantão de 24h para ter um desfecho tão triste.
Quando chegou em frente a residência dos pais ela desceu do carro e foi abrir manualmente o portão da garagem, neste momento três menores a renderam e outros cinco entraram no carro e levaram para uma mata denominada de Quilombo, lá a estupraram por duas horas consecutivas e depois deram 32 facadas no corpo da jovem.
O que chamou a atenção foi que ninguém dos direitos humanos apareceu para prestar solidariedade à família. Segundo os membros dos direitos humanos, os menores são vítimas da sociedade. 

0 comentários:

Postar um comentário