quarta-feira, 22 de março de 2017

Hospital é autorizado a dar início aos transplantes de coração em Itajubá


Depois de realizar o primeiro transplante de fígado na região, o Hospital Escola de Itajubá (MG), já pensa em ampliar o serviço. A instituição de saúde, que é mantida pela Associação de Integração Social da cidade, também já faz transplantes de rins desde 2014 e, agora, a equipe médica também recebeu autorização junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) para dar início aos transplantes de coração.
“O transplante do coração já está credenciado, junto ao Ministério da Saúde e ao Sistema Nacional de Transplantes. Os pacientes estão em investigação ambulatorial fazendo os exames e fazendo o acompanhamento médico para poder ser inscritos na fila nacional. Então a gente imagina que nas próximas semanas, a gente já tenha pacientes inscritos podendo, no próximo mês ou na sequência, estar fazendo o primeiro caso de transplante [de coração] no Sul de Minas”, disse Fábio Cavichia Montanari, diretor administrativo do Hospital Escola de Itajubá.
Hospital Escola de Itajubá (MG) pode ampliar leque de transplantes (Foto: Reprodução EPTV/Edson de Oliveira)Hospital Escola de Itajubá (MG) pode ampliar leque de transplantes (Foto: Edson de Oliveira)












De acordo com a diretoria da instituição, o centro de transplantes na unidade foi criado em 2012, mas mas o processo de capacitação começou bem antes. Nos últimos anos foram investidos mais de R$ 40 milhões na reforma, ampliação e compra de equipamentos. Tudo com recursos próprios e da Secretaria Estadual de Saúde. Além disso, desde 2015 também foram investidos no Hospital Escola em Itajubá cerca de R$ 1,6 milhão do Ministério da Saúde, em uma parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, referência em transplantes.

“Isso teve um impacto muito grande, porque é o primeiro transplante que nós realizamos aqui [em Itajubá]. Nós realizamos como se estivesse em uma instituição já muito preparada e que já realizava o transplante. O que parecia que estávamos fazendo transplantes aqui na instituição há muito tempo”, contou Marcelo Bruno de Rezende, coordenador do Programa de Tutoria do Hospital Israelita Albert Einstein.
Nos últimos anos, hospital recebeu novos equipamentos em Itajubá (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Edson de Oliveira)Nos últimos anos, hospital recebeu novos equipamentos em Itajubá (MG) (Foto:Edson de Oliveira)

Transplante de fígado
O primeiro transplante de fígado na região aconteceu no último domingo (19). O paciente é um morador de Pouso Alegre (MG) de 56 anos e, de acordo com a instituição, a cirurgia foi considerada bem sucedida pela equipe médica. Segundo o MG Transplantes, antes de Itajubá, os transplantes de fígado em Minas Gerais eram credenciados apenas para hospitais de Belo Horizonte (MG) e Montes Claros (MG).
“Significa uma vitória. Significa o início de um trabalho que vai ter que ser desenvolvido ao longo dos nossos próximos desafios, que vão surgir, então a gente tem a cabeça muito tranquila de que correu tudo bem e que nós queremos que isso seja um sucesso permanente e duradouro”, disse o cirurgião geral, Marcelo Mendonça Rodrigues.
Conforme o Hospital Escola, a cirurgia começou por volta das 17h deste domingo e durou em torno de 4h. O órgão veio de um doador falecido em Pouso Alegre. Paciente permanecia em observação nesta segunda-feira (20). O estado de saúde do homem que recebeu o transplante é considerado estável e com boa evolução.
Paciente de Pouso Alegre, MG, passou por transplante de fígado em Itajubám MG, neste domingo (19) (Foto: Ascom/Hospital Escola de Itajubá)Paciente de Pouso Alegre, MG, passou por transplante de fígado em Itajubá MG, neste domingo (19)
(Foto: Ascom/Hospital Escola de Itajubá)













Na região
De acordo com o Ministério da Saúde, no Sul de Minas, outras duas cidades realizam transplantes. A Santa Casa de Passos (MG) faz transplantes de córneas. Já em Pouso Alegre (MG), no Hospital Samuel Libânio, acontecem transplantes de rins e também de córneas


Fonte G1 e HEI

0 comentários:

Postar um comentário