segunda-feira, 27 de março de 2017

Jogando fora de casa Boa é vaiado e chamado de time de assassino


Jogando fora de casa pelo Módulo 2 do Campeonato Mineiro, o Boa Esporte foi hostilizado pela contratação do goleiro Bruno Fernandes. Durante o empate em 1 a 1 com o Patrocinense, neste sábado, no estádio Júlio Aguiar, em Patrocínio, os torcedores da casa gritaram várias vezes a frase: "Time de assassino".
Bruno já foi registrado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e está perto de estrear pelo Boa Esporte, mas não foi relacionado para a partida. Apesar dos protestos, o clube garantiu a classificação para o Hexagonal Final da competição com o resultado. O Boa Esporte volta a campo neste sábado (1º) contra o CAP Uberlândia, às 16h, no Melão, em Varginha.
Entenda o caso Bruno
O goleiro Bruno deixou a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), em Santa Luzia, Minas Gerais, no fim de fevereiro. A liberação foi determinada pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão liminar. Bruno aguarda julgamento de recurso após a condenação.
O jogador foi preso em 2010 e depois condenado pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Segundo a decisão do ministro, o goleiro poderá ficar em liberdade enquanto o recurso contra a condenação não é julgado em segunda instância.

0 comentários:

Postar um comentário