segunda-feira, 3 de abril de 2017

Homem é preso após dar soco e quebrar maxilar do filho de apenas três meses

Um homem foi preso por agredir o filho de apenas três meses em Pouso Alegre (MG) na madrugada deste sábado (1º). Para a polícia, a mãe da criança contou que o marido teria dado um soco no menino, porque ele chorava muito. O bebê teve uma fratura no maxilar.

Segundo a Polícia Civil, Carlos Fernando da Silva e a mulher dele, Mayara Priscila Vitorino, ambos de 22 anos, levaram o filho para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio durante esta madrugada. A criança apresentava o rosto inchado e exames constataram que havia uma fratura no maxilar. Para os médicos, os pais alegaram que o menino caiu da cama, mas o plantonista desconfiou pela gravidade do ferimento e chamou a polícia.
Homem confessou agressão e alegou arrependimento em Pouso Alegre (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Edson de Oliveira)Homem confessou agressão e alegou arrependimento em Pouso Alegre (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Edson de Oliveira)
“A mãe acabou dizendo que é, frequentemente, agredida por ele e que ele agride os outros filhos também. Foi feita a prisão em flagrante dele”, contou o delegado Daniel Amaral.

Após a prisão em flagrante, o pai do menino foi levado para a delegacia e na sequência para o presídio da cidade. Ele confessou a agressão. “É moça eu não sei o que passou pela minha cabeça. Eu me arrependo, entendeu?”, disse o acusado, Carlos Fernando da Silva, pai do bebê.

A mãe do menino também esteve na delegacia e confirmou que o companheiro deu um soco no rosto do bebê, porque ele havia se irritado com o choro da criança. “A criança estava chorando muito, ai ele não aguentou ficar escutando o choro da criança e a agrediu”, explicou Mayara Priscila Vitorino, mãe do bebê.
  •  
Mãe do bebê contou à polícia que ele se irritou com choro da criança em Pouso Alegre (MG) (Foto: Reprodução EPTV/Edson de Oliveira)Mãe do bebê contou à polícia que ele se irritou com choro da criança em Pouso Alegre (MG) (Foto: Reprodução /Edson de Oliveira)
Ainda de acordo com o delegado, Carlos Fernando já tinha passagens na polícia por agressão, ameaças e lesões corporais. Segundo o delegado, a pena para este tipo de crime varia de 1 a 5 anos de prisão. “Ele vai responder processo por crime de lesão corporal grave com causa de aumento de pena”, contou Amaral.

A assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas Samuel Libânio informou que o bebê continua internado e vai passar por mais exames antes de fazer uma cirurgia.

“A gente fica muito triste, porque o menino está com a cara inchada e fazendo exame de tomografia. Ele vai ser sedado e nem sabe o que vai acontecer depois”, disse a mãe do bebê.

Fonte G1 e PC

1 comentários:

JBSCS disse...

Este cidadão não pode ser um pai deve ser um monstro. Tem que quebrar cara desse verme.

Postar um comentário