segunda-feira, 8 de maio de 2017

Centro Viva Vida fecha as portas em São Lourenço







O Centro Estadual de Atenção Especializada de São Lourenço , conhecido como Viva Vida, está com os atendimentos suspenso. Segundo o secretário municipal de Saúde, Cid Pinheiro, o motivo é a falta de repasses do Governo Estadual.
O centro é referência para São Lourenço e outras 23 cidades do Sul de Minas. Mas segundo a prefeitura, esse ano, o município ainda não recebeu R$ 322 mil a que tinha direito, tendo que arcar com o custo de cerca de 2,5 mil atendimentos. Por isso, desde o começo do mês, passou atender apenas os pacientes da cidade.
Mesmo assim, mesmo esses atendimentos tiveram que ser interrompidos no local e transferidos para a policlínica da cidade. "Nós não temos condições de sustentar esse programa para 24 cidades. A Gerência Regional de Saúde de Varginha determinou que esse programa, por ser do Estado, ou atenderia todos ou a ninguém. Então nós tivemos que fechar [para] São Lourenço também", explicou o secretário.
A prefeitura diz que tentou negociar com os municípios do consórcio, mas nenhum pôde ajudar.
"Os municípios não têm como pagar. A gente já está saturado. E o prejuízo vai ser enorme, porque pacientes que fazem biópsia para entrar no serviço de oncologia, não estão sendo feitos. De próstata. As crianças prematuras que são acompanhadas aqui também não está sendo feito [exame]. As gestantes de alto risco", explicou Jociane Silveira, presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems).
Segundo o secretário de Saúde, quem já fez exames pode pegar o resultado até o dia 11 de maio. E a situação deve continuar assim até que os repasses sejam normalizados. "É uma pena. O Estado, a gente sente que não está com recursos para financiar os próprios programas", afirmou Cid Pinheiro.


0 comentários:

Postar um comentário