quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Vende-se a Amazônia


Depois da "doação" de 1 bilhão de dólares feita pelo governo da Noruega para o fundo da Amazônia, o que deixou o presidente Lula rindo de orelha a orelha, fico a me perguntar quanto ainda falta para a venda da Amazônia se concretizar de fato. Outros países como Suécia, Japão e Alemanha já manifestaram interesse em doar mais dinheiro.
Será que todo esse dinheiro vai mesmo para a proteção da floresta? Duvido! Esse fundo deve ir, no mínimo, para a proteção do futuro dos políticos corruptos que vendem nossa nação.

O absurdo dessa história toda é que o Nordeste e a África sofrem com todo tipo de miséria. Por que doações tão exorbitantes para uma região tão rica, enquanto que regiões miseráveis como o Nordeste passam fome e privação de água?

A Amazônia precisa mesmo de tanto dinheiro assim? Claro que não! A Amazônia precisa de um governo que interfira de forma rígida em sua exploração desenfreada, que expulse as ONGs piratas e promova o desenvolvimento sustentável da região. Por que? Porque lá existe água em abundância e alimento em fartura. 


Não precisamos dos bilhões da Noruega ou de qualquer outro país para a Amazônia. Precisamos acabar com as queimadas, os desmatamentos da floresta e expulsar as ONGs piratas que lá atuam - que encenam a proteção indígena e da floresta apenas para conservar seus interesses no rico subsolo da região. Basta apenas boa vontade do governo, pois recursos para isto nós temos.
O que me deixa ainda mais inquieto é que a mídia televisiva fala em proteção da Amazônia, que devemos proteger e vigiá-la (Amazonia.vc), mas não tocam no assunto ONGs. Estão fazendo vista grossa. Devemos denunciar tanto as queimadas e os desmatamentos, quanto as ONGs piratas.
Os índios da Amazônia não precisam de doações estrangeiras e nem de terras demarcadas porcaria nenhuma. Atualmente índio é mais esperto que muito branco com curso superior. Já tem índio que vai fazer curso de inglês nos EUA e aprender sobre leis, para depois reivindicarem seus direitos. Ora, todos nós temos direitos. Não é o fato de serem índios que os tornam diferentes dos brancos. 


Se pegarmos a quantidade de nordestinos que vivem passando fome e frio nas ruas das grandes capitais, sem dúvida somaria mais gente do que toda a população indígena da Amazônia. O índio amazonense tem fartura de sobra, tem até internet e cursos de advocacia, alguns até falam inglês fluentemente. Tem cacique que conhece as "Oropas", enquanto que milhares de nordestinos mal sabem escrever o nome. Muitos ainda são analfabetos.

Não tenho preconceito nenhum pelos índios e até defendo a criação de um território indígena na Amazônia, "só que com um pequeno grande detalhe": que esse território seja criado bem longe das reservas de minerais estratégicos.
Precisamos de tantas ONGs na Amazônia? A maioria das 100 mil ONGs que atuam na Amazônia não estão interessadas em proteger índios, tampouco conservar a biodiversidade.

Tais ONGs, que se escondem por trás dos direitos humanos, das demarcações das terras indígenas, querem mesmo são nossas riquezas encontradas no subsolo da região, principalmente onde há uma das maiores concentrações de nióbio do mundo, Roraima. 


E não é somente o nióbio que os gringos querem. As recentes descobertas de petróleo no pré-sal brasileiro também estão na mira dos olhos gordos lá de fora.

Essa conversa de preservação ambiental é conversa fiada da ONU. Para mim a sigla ONU se resume a apenas um país: Estados Unidos. Uma nação que se recusou assinar o protocolo de Kyoto, que acabou com suas florestas, que é considerado um dos maiores poluidores do mundo, quer ter moral para cobrar o quê?

Não há necessidade de tantas ONGs atuando na Amazônia. Os índios que vivem na maior floresta tropical do mundo não passam fome e nem sede. Grande parte da população nordestina e da África, sim. Por que essas ONGs não estão atuando por lá? Porque a riqueza escondida sob o solo da Amazônia é o que interessa. Qualquer mortal pode perceber isto facilmente.

Nosso governo, visando uma vaguinha no Conselho da ONU, permite ser manipulado sem esboçar maiores reações. Ainda existem os corruptos que vendem a nossa soberania.
Temer está vendendo a Amazônia para mineradoras internacionais


Aos poucos, nossa floresta está sendo privatizada bem embaixo dos nossos narizes. O governo é conivente, passivo e sem ação. E tem gente que ainda acha que somos conspiradores, paranóicos. 


A Noruega foi o primeiro país a se interessar pelas "ações" da Amazônia. Claro que a "doaçãozinha" de 1 bilhão de dólares não vai sair assim de graça. Alemanha, Japão e Suécia também querem sua fatia, uma vez que já manifestaram interesse na "doação".

Se tudo correr como estou prevendo, em breve os brasileiros precisarão usar passaporte para conhecer a Amazônia.

0 comentários:

Postar um comentário